Lula chama Temer de golpista após encontro com presidente do Uruguai


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que o ex-presidente da República Michel Temer é golpista. A declaração foi dada durante uma visita a Montevidéu, no Uruguai, nesta quarta-feira (25). Na ocasião, o petista participou de um encontro com o presidente uruguaio, Luis Alberto Lacalle Pou.

Segundo Lula, o legado social deixado pelo seu governo foi destruído em sete anos, por Temer e Jair Bolsonaro (PL).

“O Brasil não tinha mais fome quando eu deixei a Presidência da República e hoje tem 33 milhões de pessoas passando fome, significa que quase tudo que nós fizemos de benefício social no meu país, em 13 anos de governo, foi destruído em seis anos, ou melhor, em sete anos; três do golpista Michel Temer e quatro do governo Bolsonaro”, afirmou o petista.

A declaração do chefe do Planalto acontece depois de o presidente ter dito que o impeachment de Dilma Rousseff foi um golpe de Estado.

Lula fez essa afirmação na segunda-feira (23), em viagem à Argentina para o encontro com o presidente Alberto Fernández. Segundo ele, depois da saída de Dilma, o país entrou num retrocesso que não imaginava.

Além disso, Lula disse que herdou um país “semidestruído”, e afirmou que viveu o melhor período na América do Sul em crescimento econômico e de emprego, mas que agora vivemos uma década diferente.

“Quando deixamos a presidência, o Brasil era a 6ª economia do mundo, voltamos agora e o Brasil é a 13º economia do mundo. Isso é um desafio que não me deixa triste, é um desafio que me dá otimismo, me dá coragem e me obriga a estabelecer metas” explicou.

Em nota, o ex-presidente Michel Temer disse que Lula se mantém no palanque, que o “país não foi vítima de golpe algum” e negou ter destruído as iniciativas petistas.

Leia a íntegra da nota de Temer:

Mesmo tendo vencido as eleições para cuidar do futuro do Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva parece insistir em manter os pés no palanque e os olhos no retrovisor, agora tentando reescrever a história por meio de narrativas ideológicas.

Ao contrário do que ele disse hoje em evento internacional, o país não foi vítima de golpe algum. Foi na verdade aplicada a pena prevista para quem infringe a Constituição.

E sobre ele ter dito que destruí as iniciativas petistas em apenas dois anos e meio de governo, é verdade: destruí um PIB negativo de 5% para positivo de 1,8%; inflação de dois dígitos para 2,75%; juros de 14,25 para 6,5%; queda do desemprego ao longo do tempo de 13% para 8% graças a reforma trabalhista; recuperação da Petrobras e demais estatais graças a Lei das Estatais; destruí a Bolsa de Valores que cresceu de 45 mil pontos para 85 mil pontos. Cometi a destruição de elevar o recorde na produção de grãos, nas exportações e na balança comercial. Como se vê, com a nossa chegada ao governo o Brasil não sofreu um golpe institucional, foi sim “vítima” de um Golpe de Sorte.

Recomendo ao presidente Lula que governe olhando para a frente, defendendo a verdade, praticando a harmonia e pregando a paz.

*Estagiário sob supervisão de Afonso Benites