Como localizar alguém usando a tecnologia GPS

As pessoas geralmente rastreiam outras pessoas pelo número de celular ou telefone para rastrear alguém. Embora esse tipo de tecnologia GPS seja perfeita para situações cotidianas, ela não funciona quando você precisa de algo mais eficaz e avançado.

Para rastrear alguém usando a tecnologia GPS, existem vários métodos disponíveis. Um método é através do uso de triangulação de telefone celular, enquanto outro é por meio de um dispositivo chamado rastreador GPS. Ambos os dispositivos rastreiam a localização da outra pessoa em relação à sua própria posição.

Como se orientar usando o rastreamento de localização por GPS

O primeiro passo para rastrear qualquer pessoa com um dispositivo GPS ou com a ajuda de um telefone celular é obter acesso ao seu número de telefone. Depois de obter essas informações, solicite que enviem uma mensagem de texto de seu dispositivo celular contendo alguma palavra-chave que só você conhece. Por exemplo, pode-se enviar uma mensagem de texto com a palavra “wombat” dentro dela.

Depois de receber esta mensagem de texto, você rastreará a pessoa usando seu dispositivo de rastreamento GPS ou por meio do provedor de serviços de celular. Normalmente, se eles estiverem usando o serviço de rastreamento de uma operadora de celular, geralmente não há cobrança, desde que os números sejam rastreados em sua própria rede (você precisa verificar com eles primeiro para ter certeza). No entanto, se eles rastrearem fora de sua área de relatório normal, poderá haver uma taxa extra para esses serviços, que dependerá de quanta informação adicional for fornecida e de qual empresa fornece esses serviços.

Os rastreadores GPS, por outro lado, podem rastrear alguém pelo número de telefone celular que compartilha dados por meio de praticamente qualquer provedor de serviços de telefonia celular. Esses dispositivos podem ser adquiridos em muitas lojas de departamentos e não exigem contrato ou mensalidade; em vez disso, eles simplesmente informam sua localização de volta para você com base nas coordenadas de GPS que recebem. Isso pode funcionar apenas nos Estados Unidos, dependendo de onde você os comprou.

Localize alguém usando aplicativos espiões

Aplicativos de espionagem também podem ser usados ​​para localizar alguém usando a tecnologia GPS. Eles são comumente usados ​​em conjunto com plataformas de mídia social, mas funcionam para qualquer dispositivo que se conecte à Internet ou tenha uma conexão de celular. Uma desvantagem é que você precisará acessar as contas online do alvo para usá-las, o que pode revelar sua posição se ele ainda não souber que sua conta está sendo monitorada.

Houve um aumento nos serviços baseados em localização recentemente projetados para compartilhar imagens e vídeos por meio de contas pessoais em várias plataformas de mídia social, incluindo SnapChat, Instagram, Facebook etc. Esses aplicativos geralmente exigem que um usuário envie a outro usuário sua localização atual ou foto/vídeo dentro de limites geográficos específicos (ou seja, “dentro de 5 milhas”) para que possa ser usado como um marcador de localização explícito.

Os aplicativos baseados em localização são projetados de forma que o usuário deva aceitar a solicitação, permitindo que os aplicativos acessem seus dados de geolocalização ou declará-los quando solicitado (por exemplo, “Permitir que o SnapChat use sua localização atual?”).

Pensamentos finais

Em conclusão, a tecnologia GPS e seus aplicativos baseados em localização tornaram-se um elemento básico de nossas vidas diárias. Examinar como funciona não apenas fornece informações sobre os benefícios potenciais de tais tecnologias, mas também revela alguns de seus riscos inerentes. Com novos aplicativos móveis com reconhecimento de localização sendo disponibilizados todos os dias, nós, como usuários, devemos estar cientes do que estamos permitindo acessar nossos dados de geolocalização. A forma como aceitamos requer um equilíbrio cuidadoso entre os potenciais benefícios e riscos do uso da tecnologia GPS. Como pesquisadores, desenvolvedores, inventores e usuários, é importante que entendamos o que essas tecnologias podem fazer – e onde elas falham.